Dezembro 2019

Está a chegar o Natal, o convívio à mesa em família que sabe tão bem. Normalmente, poucos se queixam do bacalhau, mas a verdade é que é sempre bom inovar e mostrar novas sugestões à família. Principalmente aos mais novos. Por isso, este ano, trago-vos esta receita de hambúrgueres de bacalhau que tanto serva para o Natal como para uma entrada de um convivo de amigos. Serva como prato ou como snack. Vâ a receita em vídeo no meu instagram e se a recriares não te esqueças de me mostrar ✨? Ah, e Feliz Natal! Ingredientes: 400g de bacalhau desfiado PESCANOVA 100g de farinha de aveia Coentros qb Cebolinho qb Sal e pimenta 1 colher de sopa de azeite 1 ovo Processo: Começa por descongelar o bacalhau. Depois disso, com a ajuda de um escorredouro, retira-lhe a água em excesso. Num processador de alimentos junta o bacalhau desfiado, descongelado e escorrido com os restantes alimentos e tritura tudo até obteres uma massa homogénea. Depois disso, coloca um fio de azeite num frigideira anti aderente e com a ajuda de duas colheres faz pequenos montes da frigideira e com os dedos molhados achata-os para que ganhem a forma de hambúrgueres. Tapa a frigideira e deixa os hambúrgueres cozer, entre de 5 a 10 minutos de cada lado , a lume médio baixo.

Para hoje reservámos o tema “Como organizar o teu frigorífico…”. A verdade é que, apesar de não dar-mos a devida atenção a certos pormenores no nosso dia-a-dia, eles podem ser cruciais na conservação dos alimentos uma vez que podem retardar o aparecimento e desenvolvimento de microrganismos que também pode ser prejudiciais à nossa saúde. Deixo-vos 5 conselhos essenciais ,super simples e fáceis de pôr em prática: Embalar e fechar bem todos os alimentos, desta forma evitamos a transmissão de sabores e a conservação da cor, textura e aroma; Ter atenção às validades, por vezes deixamos alguns produtos no fundo do frigorífico e quando damos conta já estão inapropriados para consumo; Limpar as prateleiras frequentemente; Manter a temperatura do nosso frigorífico por volta dos 4°C; Não encher demasiado o frigorífico. Para manter a temperatura baixa o ar precisa de circular, se os alimentos estiverem demasiado juntos isso irá tornar esta ventilação mais difícil consumindo assim mais energia para que a temperatura se mantenha. Apesar das portas dos nossos frigoríficos estarem desenhadas para a arrumação do leite e dos ovos, não o devemos fazer. A porta do frigorífico é a zona mais quente, posto isto, devemos optar por utilizá-la para alimentos que aguentem maiores oscilações de temperatura como a água, sumos, manteiga e condimentos. O que deves guardar nas prateleiras superiores: Restos/sobras de comida; Refeições pré-feitas; Bebidas; O que deves guardar nas prateleiras inferiores: Peixe; Carne; Ovos; Iogurtes, leite, queijo e outros lácteos; Fiambre e outros produtos de charcutaria; Produtos de pastelaria; Esta é a zona mais fria do frigorífico, e por isso, é onde os alimentos que se estragam com mais facilidade devem ser arrumados. E nas gavetas inferiores? Frutas; Vegetais. Apesar desta zona do frigorífico estar reservada tanto aos legumes como aos frutos,é aconselhável que os arrumemos em gavetas separadas, isto porque muitas frutas libertam uma substância designada etileno que condiciona a conservação dos alimentos. Ao colocar os vegetais juntamente com a fruta, estes irão amadurecer mais rapidamente. Não se esqueçam ainda de lavar tudo muito bem antes de arrumar, uma vez que guardá-los diretamente no frigorífico pode ser prejudicial à saúde pois podem conter bactérias e micróbios. Agora já não há desculpa para termos o frigorífico desorganizado ? E em caso de dúvida, a maioria dos produtos contêm no seu rótulo informação relativa ao modo de conservação. Bora lá dar uma reviravolta a esse frigorífico, mãos à obra!!! Este artigo foi elaborado pela Joana Barros que é estudante do curso de Ciências da